06 julho, 2012

Alanis Morissette entrevistada na Absolute Radio

Alanis Morissette foi entrevistada ontem ( 5 de Julho) na  Absolute Radio, confira o link do vídeo e a tradução abaixo:
http://www.absoluteradio.co.uk/artists/Alanis-Morissette/

Alanis fala que participou dos jogos olímpicos  de inverno em Vancouver e que foi bem legal mas não terá tempo para participar das olimpíadas de Londres pois depois da turnê ela fará Estados Unidos e em Março do próximo ano voltará para Europa para melhor tour e também Ásia.
O tempo de palco está ficando cada vez mais longo e exaustivo mas ela não sabia até começar a turnê de Havoc & Bright Lights
Ela está feliz em compartilhar algumas músicas do novo álbum mesmo que ele ainda não tenha sido lançado. Ela diz que a produção de Guy Sigsworth foi excelente e fez o novo álbum ser uma mistura muito interessante.
Alanis diz que porque a família está com ela tudo fica melhor e ela pode ficar mais tranquila de fazer um tour mais longo, do que antes na época de Jagged Little Pill ela não conseguia trazer para a turnê as pessoas que queria que estivessem com ela. E agora é mais luz e energia do que ter camiseta molhada de suor, parece tudo mais mágico.
O iPhone dela está sempre do lado para que ela possa escrever as coisas a qualquer momento da noite ou quando não está sozinha por muito tempo.
Ela fala novvamente sobre como compôs a música Guardian, sobre o filho e a própria criança que existe nela que ela também precisa criar e cuidar e foi a primeira música escrita do novo álbum.
Tem também a música Woman Down que trata do fato de conversas entre mulheres que ela vem tendo com amigas e tudo o  que envolve mulheres. Edge of Evolution é a consciência do processo de evolução, uma música chamada To You escrita pra Mario e Celebrity que envolve todo o mundo de celebridade, fama, dinheiro e tudo o que Hollywood fornece para que as pessoas se sintam famosas sem saber os lados mais cruéis disso.
Ela diz novamente que o novo álbum foi escrito em sua sala, em sua casa.
Ela gosta de conforto e óleos de essências que ela vem colecionando há anos e que ela leva para todos os lugares para sentir o cheiro que ela gosta e trazer energia que ela quer.
Depois de Jagged Little Pill ela teve uma crise de distúrbio pós traumático e ela ainda precisa lidar com isso e escrever Thank You depois que voltou da India foi o grande ponto que todos esperavam Jagged Little Pill parte 2 e depois tiveram que se deparar com músicas como Thank you e That I would be Good.
Jagged Little Pill ainda soa como em 1995, não perdeu a energia e Alais não tinha a idéia de que seria um sucesso mas estava confortável com  o fato de que poderia escrever com alguém e não cantar algo que colocaram seu nome ali.
Quando ela foi pra Tailândia e ela estava entrando no Lobby do hotel e tinham pessoas cantando Ironic, com maquiagem e ornamentos e Alanis ficou constrangida e não queria ser notada mas de qualquer forma foi um momento em que ela gostou da homenagem.
Ela gosta muito de ver as pessoas e não de ser vista. Ela se sente bem em Paris porque muitas pessoas não sabem que ela fala Francês e ela pode sentar e escutar o que estão falando sem que saibam e isso trouxe situações engraçadas também.
Quando viaja ela gosta de observar pois durante Jagged Little Pill ela era o centro das atenções e agora ela pode se esconder um pouco e observar pessoas o que ela adora fazer. Ela adora viver pelo fato de observar as pessoas em restaurantes. Depois de ter feito um show pro Papa tinham cardinais falando mal dela em Francês nos bastidores e ela estava por perto e escutou tudo, entendeu tudo e depois falou poucas palavras em Francês para que entendessem que ela falava e entendia a língua, foi engraçado diz Alanis.
Ela sobreveviria de chocolate amargo e vinho se tivesse que escolher um só tipo de comida.
Diz que gosta de Hockey no gelo mas adora todos os esportes em geral, sempre foi muito ativa.
Alanis não pratica Yoga o tanto que gostaria ou o tanto que as pessoas acham que ela pratica, mas gosta de diferentes esportes.
Woman Down é a música favorita da Alanis no momento para tocar e cantar.
Ela ainda quer ir pra Canadá e Brasil e adora América do Sul. Japão e India são dois lugares que ela gosta muito e adora voltar.
O livro vai sair, tem por volta de 800 páginas agora mas ela precisa trabalhar nisso um pouco mais porque quer que o livro seja como os cds, contar história e nada chato e obrigatório.

Tradução:
Debora Commins
Fonte:

Artigos Relacionados

1 comentários :

Alanis Always disse...

Obrigado pela Visita e Fique a Vontade para Opinar sempre!!
*Duvidas ou Sugestões, Idéias, Divulgações e Parcerias podem ser enviados para:
contato@alanisalways.com
*Não Insultar o Autor ou Leitores das postagens
*Não Pedir parceria por comentários
*Não Publicar Spam ou Similar
*Não use caixa alta (caps lock).
*Seja cordial. Não use palavrões, nem termos ofensivos.
*Não faça spam ou comentários fora do contexto do post.
*Agradecemos elogios, sugestões e críticas construtivas.
*Toda ajuda é bem vinda. Não critique apenas, ajude também

6 de julho de 2012 13:00

Postar um comentário